Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Give me 5 minutes

Give me 5 minutes

Obrigado Senhores(a) Enfermeiro(as)

12 de Maio, Dia Internacional  do Enfermeiro.

Aqui presto uma singela homenagem a estes profissionais relembrando a importância que esta classe tem na prestação  de cuidados de saúde à população em geral.  

4f9c901aae750c3c62454a18d58f25a6.jpg

Florence Nightingale

 

Oriunda da nobreza inglesa, Florence Nightingale (1810-1920) impulsionou a arte de cuidar para o campo das profissões, qualificando o cuidado prestado a feridos e doentes, hospitalizados ou não.

Mesmo vivendo de forma aristocrática e refinada, Florence Nightingale era uma mulher de atitudes simples, que valorizava a vida humana sem distinção.

Cosmopolita, era avançada para o seu tempo, abdicou do matrimónio para se dedicar ao que lhe era mais peculiar: cuidar da vida de pessoas necessitadas e debilitadas apesar da oposição da sua família.  

Em 1854, surgiu a oportunidade para seguir para o hospital militar inglês em Scutari, que atendia os feridos anglo-franceses na Guerra da Criméia, onde os soldados morriam vítima da cólera e do frio.

Durante a noite, Florence Nightingale visitava os feridos levando uma lanterna de campanha para iluminar os longos corredores e os próprios soldados a quem prestava cuidados necessários. O efeito da luz, além de possibilitar a atenta observação,apaziguava a dor e solidão dos feridos, animando-os na luta contínua pela vida. Por isto o  jornal The Times, de Londres, apelidou -a como a“A Dama da Lâmpada”.

Desde então a lâmpada tornou-se o símbolo da Enfermagem no mundo e sua representação foi estilizada, assumindo a forma de uma lamparina grega, tipo lâmpada de Aladim.

 

 

Nota : este texto demora cerca de 3 min a ler.